Warning: include(../config.php): failed to open stream: No such file or directory in /home/bioparmt.com.br/www/php/noticias.php on line 10

Warning: include(): Failed opening '../config.php' for inclusion (include_path='.;/usr/local/share/pear') in /home/bioparmt.com.br/www/php/noticias.php on line 10

A Biopar do Mato Grosso está prestes a se aventurar num novo mercado: o de etanol de milho.

 A Biopar do Mato Grosso está prestes a se aventurar num novo mercado: o de etanol de milho. A informação veio à tona nessa quinta-feira (09) depois que a Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) publicou uma resolução na qual dá sinal verde para a que a empresa receba R$ 80,8 milhões em recursos do Fundo de Desenvolvimento da Amazônia (FDA).

 

 

O diretor da companhia, Francisco Flores, confirmou à BiodieselBR.com o interesse da empresa em diversificar para esse novo mercado. “A gente já tem biodiesel e vamos dar continuidade no segmento de biocombustíveis”, disse o executivo em entrevista por telefone. Acrescentou que o novo empreendimento também sera instalado em Nova Marilândia onde a empresa já tem sua usina de biodiesel.

 

Segundo ele, o investimento total será de R$ 140 milhões. Além dos R$ 80,8 milhões já disponibilizados pela Sudan, cerca de 20% – R$ 28 milhões – serão capital próprio da Biopar; já os outros R$ 31 milhões serão captados junto ao sistema financeiro e ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A meta é iniciar as obras ainda esse ano para que a usina entre em operação já em 2016, mas Flores reconhece que cumprir esse cronograma “depende muito do andamento da parte burocrática”.

 

Milho

 

A ideia é construir uma usina de etanol que vai operar principalmente com milho produzido no Mato Grosso. “A usina também poderia funcionar com cana-de-açúcar. Acontece é que não temos muito plantio de cana nas proximidades, o que temos de sobra é milho. Hoje, cerca de três quartos do milho do Mato Grosso é exportado sem qualquer agregação de valor”, explicou Flores.

 

A capacidade da nova usina da Biopar MT será para processar até mil toneladas de milho em grão por dia fabricando 420 mil litros de etanol e 330 toneladas de farelo que serão aproveitados para a produção de rações animais.

 

Batata Doce

 

Milho não será a única matéria-prima que deverá ser usada pela usina. Segundo o documento publicado no DOU, a usina também vai operar usando batata doce que, de acordo com Flores, seria adquirida de agricultores familiares das imediações.

 

“Temos muitos pequenos produtores familiares por aqui, queremos incentivá-los”, completa o executivo.

 

Biodiesel

 

Esse novo investimento também poderá render sinergias importantes com a planta de biodiesel da Biopar. Nos Estados Unidos – onde maioria dos 54,3 bilhões de litros de etanol produzidos no ano passado foi feita de milho – o óleo destilado de milho se tornou uma matéria-prima importante para o biodiesel.

 

Flores admite que eles estão de olho nessa possibilidade. “Tudo vai depender do preço que o mercado nos pagar no óleo de milho comparado ao custo do óleo de soja”, resume.

 

A usina de biodiesel da Biopar tem capacidade instalada para fabricar 121,7 milhões de litros de biodiesel por ano sendo a 6ª maior usina do Mato Grosso.

 

Fábio Rodrigues – BiodieselBR.com